24
set
14

Faculdade / TCC / Mestrado + extras

Curso Mitologia

- http://www.casadosaber.com.br/curso.php?cid=112

- http://www.abrafp.org/filomitogrego.html
ABRAFP/SUBSEDE – São Paulo – Tel. (11) 4063-5416. Atendimento de segunda a sexta das 13 às 18h

- filosofia

- gastronomia

- fotografia

- corte e costura

- livro massagem Ayurvédica

http://books.google.com.br/books?id=XE5GZ71s85AC&printsec=frontcover&hl=pt-BR&source=gbs_ge_summary_r&cad=0#v=onepage&q&f=false

 

 

10
set
14

PROXIMOS CONCURSOS

TI PARA CONCURSO:  http://www.itnerante.com.br/

 

 

 

SERPRO – O Serviço Federal de Processamento de Dados
– DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS – R$ 5.597,05

2.3 ANALISTA – ESPECIALIZAÇÃO: DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS
2.3.1 REQUISITOS DE ACESSO: curso de graduação na área de Tecnologia da Informação, reconhecido e concluído em instituição
de ensino superior credenciada pelo MEC; ou curso de graduação em qualquer área de formação, reconhecido e concluído em
instituição de ensino superior credenciada pelo MEC, acrescido de curso de pós-graduação na área de Tecnologia da Informação,
com carga horária mínima de 360 (trezentas e sessenta) horas, fornecido por instituição credenciada pelo MEC.
2.3.2 ATRIBUIÇÕES ESPECÍFICAS: analisar as demandas apresentadas pelas áreas de negócio e propor alternativas de solução
técnica e estratégia de desenvolvimento; elicitar requisitos e criar modelos de uso e de testes de sistemas; elaborar projeto
lógico e físico de dados e de sistemas; definir a arquitetura de softwares e de sistemas; especificar unidades de implementação
de software; elaborar documentação relativa às etapas de desenvolvimento de sistemas; planejar, elaborar e ministrar
treinamentos relativos a sistemas de informação, ferramentas de acesso e manipulação de dados; selecionar, implementar e
internalizar novas tecnologias de desenvolvimento; prestar assessoramento técnico no que se refere a prazos, recursos e
alternativas de desenvolvimento de sistemas; especificar a manutenção de softwares e de sistemas; manter os sistemas em
produção, avaliando seu desempenho e, quando necessário, propondo medidas de correção dos desvios; planejar e administrar
componentes reusáveis e repositórios; certificar e inspecionar modelos e códigos de sistemas; e elaborar e gerenciar projetos de
sistemas e software.

1.2.1.1 CONHECIMENTOS BÁSICOS
LÍNGUA PORTUGUESA (PARA TODAS AS ESPECIALIZAÇÕES DO CARGO DE ANALISTA E PARA TODAS AS QUALIFICAÇÕES DO
CARGO DE TÉCNICO)
1 Compreensão e interpretação de textos de gêneros variados. 2 Reconhecimento de tipos e gêneros textuais. 3 Domínio da
ortografia oficial. 3.1 Emprego das letras. 3.2 Emprego da acentuação gráfica. 4 Domínio dos mecanismos de coesão textual. 4.1
Emprego de elementos de referenciação, substituição e repetição, de conectores e outros elementos de sequenciação textual. 4.2
Emprego/correlação de tempos e modos verbais. 5 Domínio da estrutura morfossintática do período. 5.1 Relações de
coordenação entre orações e entre termos da oração. 5.2 Relações de subordinação entre orações e entre termos da oração. 5.3
Emprego dos sinais de pontuação. 5.4 Concordância verbal e nominal. 5.5 Emprego do sinal indicativo de crase. 5.6 Colocação
dos pronomes átonos. 6 Reescritura de frases e parágrafos do texto. 6.1 Substituição de palavras ou de trechos de texto. 6.2
Retextualização de diferentes gêneros e níveis de formalidade. 7 Correspondência oficial (conforme Manual de Redação da
Presidência da República). 7.1 Adequação da linguagem ao tipo de documento. 7.2 Adequação do formato do texto ao gênero.

GESTÃO PÚBLICA (PARA TODAS AS ESPECIALIZAÇÕES DO CARGO DE ANALISTA E PARA TODAS AS QUALIFICAÇÕES DO CARGO
DE TÉCNICO)
1 Organização da Administração Pública no Brasil a partir da Constituição federal de 1988. 1.1 Administração direta e indireta:
diferenças entre autarquias, fundações, empresas públicas e sociedades de economia mista. 1.2 Princípios constitucionais da
administração pública: legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência. 2 Serviços públicos. 2.1 Conceito amplo
e restrito de serviço público. 2.2 Classificação: serviços gerais e individuais. 2.3 Serviços delegáveis e indelegáveis. 2.4 Serviços
administrativos, sociais e econômicos. 2.5 Serviços próprios e impróprios

ESTATUTO SOCIAL DO SERPRO (PARA TODAS AS ESPECIALIZAÇÕES DO CARGO DE ANALISTA E PARA TODAS AS
QUALIFICAÇÕES DO CARGO DE TÉCNICO)
1 Decreto nº 6.791/2009. 1.1 Natureza e finalidade. 1.2 Conselho Diretor: composição e competências. 1.3 Diretoria: composição
e competências. 1.4 Conselho Fiscal: composição e competências. 1.5 Auditoria Interna. 1.6 Organização interna e do pessoal.
(Disponível no endereço eletrônico https://www.serpro.gov.br/)

CÓDIGO DE ÉTICA E DE CONDUTA EMPRESARIAL DO SERPRO (PARA TODAS AS ESPECIALIZAÇÕES DO CARGO DE ANALISTA
E PARA TODAS AS QUALIFICAÇÕES DO CARGO DE TÉCNICO)
1 Considerações. 1.1 Componentes estratégicos. 1.2 Princípios éticos. 1.3 Código de conduta empresarial.
(Disponível no endereço eletrônico https://www.serpro.gov.br/)

RACIOCÍNIO LÓGICO (PARA O CARGO DE TÉCNICO COM QUALIFICAÇÃO EM OPERAÇÃO DE REDES / PROGRAMAÇÃO E CONTROLE
DE SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E PARA O CARGO DE ANALISTA COM ESPECIALIZAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DE
SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO / DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS / ENGENHARIA ELÉTRICA / SUPORTE TÉCNICO)
1 Estruturas lógicas. 2 Lógica de argumentação: analogias, inferências, deduções e conclusões. 3 Lógica sentencial (ou
proposicional). 3.1 Proposições simples e compostas. 3.2 Tabelas-verdade. 3.3 Equivalências. 3.4 Leis de De Morgan. 3.5
Diagramas lógicos. 4 Lógica de primeira ordem. 5 Princípios de contagem e probabilidade. 6 Operações com conjuntos. 7
Raciocínio lógico envolvendo problemas aritméticos, geométricos e matriciais.
ANALISTA – ESPECIALIZAÇÃO: DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS
1 Segurança da informação. 1.1 Confiabilidade, integridade e disponibilidade. 1.2 Mecanismos de segurança: criptografia,
assinatura digital, garantia de integridade, controle de acesso e certificação digital. 1.3 Gerência de riscos: ameaça,
vulnerabilidade e impacto. 1.4 Políticas de segurança: NBR ISO/ IEC 17799, NBR ISO/IEC 27001:2006, NBR ISO/IEC 15408 e
políticas de senhas. 2 Processo. 2.1 Padrões (CMMI, MPS/BR, NBR ISO/IEC 12207 e NBR ISO/IEC 9126). 2.2 Orientado a reuso. 2.3
Modelos Ciclos de Vida. 2.4 Cascata, Iterativo, Ágil e Formal (exemplos: RUP, XP, TDP, DDP, Scrum). 2.5 Projetos: iniciação,
planejamento, execução, monitoramento e controle, encerramento. 2.6 Modelos de gestão: bazar, catedral e colaborativo
(exemplos: PMBOK e outros), estimativas (Análise de Pontos de Função). 3 Tecnologia. 3.1 Banco de dados. 3.2 Banco de dados
relacional em plataforma baixa, MySQL em Linux, PostgreSQL em Linux, Oracle em Linux, ADABAS e XML. 3.3 Metodologias ágeis
de desenvolvimento: Scrum, XP, TDD, Modelagem Ágil, DDD, Kanben. 3.4 Arquitetura de banco de dados: relacional, hierárquico,
rede, lista invertida e orientado a objetos. 3.5 Servidores de Web e de aplicação: Zope, Jboss, Apache e Tomcat. 3.6 Linguagens
de implementação de regras de negócio: orientada a objeto (Java, Javascript, Python, PHP, Ruby, Objective C e C++) e procedural
(Natural, Cobol e C). 3.7 Interface Web: GIMP, Ajax, Padrões Web para interatividade, animações e aplicações offline. CSS, SVG,
SMIL, XMLHttpRequest, WebRunners (XULRunner, Prism, bibliotecas e aplicações para tradução de aplicações desktop para Web).
3.8 Ferramentas de diagramação e desenho e Engines de templates Web. 3.9 Frameworks: EJB, JSF, Hibernate, Tiles, Struts,
Eclipse, Objective C Plone, GTK, QT e Frameworks integradores (Framework Demoiselle). 3.10 Linguagem de modelagem: UML
2.x, BPM e BPMN. 3.11 Linguagem de implementação banco de dados: banco físico, lógico e conceitual. 3.12 Linguagens
procedurais embarcadas e SQL/ANSI. 3.13 Tecnologia de desenvolvimento móvel: Android (view e viewgroup, tipos de
componentes de uma aplicação, arquitetura, projeto e desenvolvimento), IOS (views, navegação, ciclo de vida de objetos) e
Windows Phone, Banco de Dados SQLite. 4 Engenharia de Software. 4.1 Engenharia de requisitos, gestão de requisitos, análise e
projeto, implementação, testes (unitários automatizados, funcionais, não funcionais e outros), homologação e gestão de
configuração e ISO/IEC 14598-3. 5 Arquitetura. 5.1 Padrões de projeto. 5.2 Padrões de criação (Singleton, Prototype etc.), padrões
estruturais (Adapter, Facade etc), padrões comportamentais (Command, Iterator etc.) e padrões GRASP (Controler, Expert etc.).
5.3 Tecnologia de mercado: JSE, JME e JEE. 5.4 Service-Oriented Architeture: Workflow, Web Services, Mensageria e CORBA. 5.5
Linhas de Produtos: domínio de componentes, criação de componentes e ciclo de vida de componentes. 6 Tópicos Avançados. 6.1
Arquitetura e desenvolvimento em nuvem. 6.2 Inteligência computacional, Business Intelligence. 6.3 Sistemas de suporte a
decisão e gestão de conteúdo. 6.4 Arquitetura e análise de requisitos para sistemas analíticos, ferramentas ETL e OLAP. 6.5
Técnica de modelagem dimensional e otimização de bases de dados para BI, georeferenciamento, programação embarcada
(Android e IOS). 6.6 Banco de dados distribuído, programação distribuída, processamento em GRID. 6.7 Gestão eletrônica de
documentos, XML como representação. 6.8 Programação orientada a aspectos e NBR ISO/IEC 26300/ ISO 32000-1:2008.

09
set
14

Pessoas & Personagens – Exemplos a seguir

Lev Nikolayevich Tolstoi, mais conhecido em português como Leon, Leão ou Liev Tolstoi foi um escritor russo.

Junto a Dostoiévski, Turgueniev, Gorki e Tchecov, Tolstoi foi um dos grandes mestres da literatura russa do século XIX. Suas obras mais famosas são Guerra e Paz, sobre as campanhas de Napoleão na Rússia, e Anna Karenina, onde denuncia o ambiente hipócrita da época e realiza um dos retratos femininos mais profundos e sugestivos da Literatura.1

Morreu aos 82 anos, de pneumonia, durante uma fuga de sua casa, buscando viver uma vida simples.

Conversão[editar | editar código-fonte]
Seguindo ao pé da letra a sua interpretação dos ensinamentos cristãos, Tolstoi encontrou o que procurava, cristalizando-se então os princípios que norteariam sua vida a partir daquele momento.1

O cristianismo do escritor recusou a autoridade de qualquer governo organizado e de qualquer igreja. Criticou também o direito à propriedade privada e os tribunais e pregou o conceito de não-violência. Para difundir suas ideias Tolstoi dedicou-se, em panfletos, ensaios e peças teatrais, a criticar a sociedade e o intelectualismo estéril. Tais ideias postas tão explicitamente causaram confusão nos fãs do famoso escritor e influenciariam um importante admirador: Gandhi, nesta época ainda na África.

Após sua “conversão”, Tolstoi deixou de beber e fumar, tornou-se vegetariano e passou a vestir-se como camponês. Jaime de Magalhães Lima que visitou e correspondeu-se com Tolstoi escreveu: “Leão Tolstoi foi um adepto e um apóstolo do vegetarismo. E não é pouco nem insignificante que um tal espírito e tão sublimado coração perfilhasse e praticasse essa doutrina, que a inércia moral e o poder do vício desprezam ou escarnecem na cegueira própria da sua particular estreiteza.”3 Convencido de que ninguém deve depender do trabalho alheio passou a limpar seus aposentos, lavrar o campo e produzir as próprias roupas e botas. Suas ideias atraíram um séquito de seguidores, que se denominavam “tolstoianos”. Decidiu abrir mão de receber os direitos autorais dos livros que viria a escrever, só voltou a querer utilizar este dinheiro quando precisou angariar fundos para transportar para o Canadá uma comunidade de camponeses perseguidos pelo governo.1

Tolstoi chegou a ser vigiado pela polícia do czar. Devido a suas ideias e textos, foi excomungado pela Igreja Ortodoxa russa, em 1901. Alguns de seus amigos e seguidores foram também exilados. Tolstoi somente não foi preso porque era adorado em todo o mundo como um dos maiores nomes da arte de seu tempo.

Tolstoi, porém, não conseguia alcançar a simplicidade em que acreditava. Sua família, especialmente a mulher Sophia, cobrava-lhe os luxos e riquezas aos quais estavam acostumados. Os filhos davam razão a mãe, a quem Tolstoi amava e que ameaçava se matar quando o escritor fazia menção de abandonar a casa.

Sophia, que havia lhe dedicado a vida, cobrava que o escritor deixasse para ela, em testamento, os direitos autorais das obras que fez na fase final de sua vida. Tolstoi, por sua vez, elaborou um testamento secreto, no qual passaria todos os direitos autorais a um tolstoiano de nome Chertkov, que tornaria sua obra pública.

Aos 82 anos de idade, Tolstoi decide, enfim, fugir de casa e abandonar a família para largar aquela vida na qual ele não mais acreditava,para levar uma vida simples e feliz sem riqueza.

A busca pelo natural[editar | editar código-fonte]
Apesar de afirmar ter-se convertido no último período de sua vida e de renegar seus trabalhos mais famosos, encontram-se nestes mesmos textos diversas referências sobre a busca do autor por uma vida simples e próxima à natureza. Segundo o escritor George Woodcock em “A História das ideias e movimentos anarquistas”, em todos os romances que Tolstoi escreveu quando mais novo, ele “considera a vida tanto mais verdadeira quanto mais próxima da natureza”.

Vários foram os personagens criados nesta época que representavam o ideal de vida simples e natural. Em “Os Cossacos” são os camponeses meio selvagens de uma área remota do Cáucaso; Em Guerra e Paz é o personagem Platão que é descrito no livro como a personificação da verdade e da simplicidade: “Suas palavras e ações brotam dele com a mesma espontaneidade que o aroma brota da flor”. Em Anna Karenina outro camponês, também chamado Platão, é o símbolo desta aspiração de Tolstoi.

Ainda antes, na infância, Tolstoi alimentava, junto aos irmãos, um sonho de fraternidade total. Eles acreditavam que o círculo fraterno que formavam poderia ser expandido e englobar a humanidade inteira, eliminando todos os problemas. O local onde esta utopia foi idealizada, sob a sombra de uma árvore em um bosque da Rússia, é o local onde foi enterrado Tolstoi, conforme ele pedira, e também mais um seu irmão.

27
ago
14

Sites para estudar Ingles *

http://www.inglesnapontadalingua.com.br/2014/08/por-que-washington-dc.html

27
ago
14

Half Bike – Soluções para Mobilidade Urbana

 

Kolelinia

15
ago
14

O cérebro humano

O cérebro humano
Por Airton Luiz Mendonça
(Artigo do jornal o Estado de São Paulo )

O cérebro humano mede o tempo por meio da observação dos movimentos.

Se alguém colocar você dentro de uma sala branca vazia, sem nenhuma mobília, sem portas ou janelas, sem relógio… você começará a perder a noção do tempo.

Por alguns dias, sua mente detectará a passagem do tempo sentindo as reações internas do seu corpo, incluindo os batimentos cardíacos, ciclos de sono, fome, sede e pressão sanguínea.

Isso acontece porque nossa noção de passagem do tempo deriva do movimento dos objetos, pessoas, sinais naturais e da repetição de eventos cíclicos, como o nascer e o pôr do sol.

Compreendido este ponto, há outra coisa que você tem que considerar:

Nosso cérebro é extremamente otimizado.

Ele evita fazer duas vezes o mesmo trabalho.

Um adulto médio tem entre 40 e 60 mil pensamentos por dia.

Qualquer um de nós ficaria louco se o cérebro tivesse que processar
conscientemente tal quantidade.

Por isso, a maior parte destes pensamentos é automatizada e não aparece no índice de eventos do dia e portanto, quando você vive uma experiência pela primeira vez, ele dedica muitos recursos para compreender o que está acontecendo.

É quando você se sente mais vivo.

Conforme a mesma experiência vai se repetindo, ele vai simplesmente colocando suas reações no modo automático e ‘apagando’ as experiências duplicadas.

Se você entendeu estes dois pontos, já vai compreender porque parece que o tempo acelera, quando ficamos mais velhos e porque os Natais chegam cada vez mais rapidamente.

Quando começamos a dirigir automóveis, tudo parece muito complicado, nossa atenção parece ser requisitada ao máximo.

Então, um dia dirigimos trocando de marcha, olhando os semáforos, lendo os sinais ou até falando ao celular ao mesmo tempo.

Como acontece?

Simples: o cérebro já sabe o que está escrito nas placas (você não lê com os olhos, mas com a imagem anterior, na mente); O cérebro já sabe qual marcha trocar (ele simplesmente pega suas experiências passadas e usa , no lugar de repetir realmente a experiência).

Em outras palavras, você não vivenciou aquela experiência, pelo menos para a mente. Aqueles críticos segundos de troca de marcha, leitura de placa…
São apagados de sua noção de passagem do tempo…

Quando você começa a repetir algo exatamente igual, a mente apaga a experiência repetida.

Conforme envelhecemos, as coisas começam a se repetir -as mesmas ruas, pessoas, problemas, desafios, programas de televisão, reclamações… enfim… as experiências novas (aquelas que fazem a mente parar e pensar de verdade, fazendo com que seu dia pareça ter sido longo e cheio de novidades), vão diminuindo.

Até que tanta coisa se repete que fica difícil dizer o que tivemos de novidade na semana, no ano ou, para algumas pessoas, na década.

Em outras palavras, o que faz o tempo parecer que acelera é a…

ROTINA

Não me entenda mal.

A rotina é essencial para a vida e otimiza muita coisa, mas a maioria das pessoas ama tanto a rotina que, ao longo da vida, seu diário acaba sendo um livro de um só capítulo, repetido todos os anos.

Felizmente há um antídoto para a aceleração do tempo: M & M (Mude e Marque).

Mude, fazendo algo diferente e marque, fazendo um ritual, uma festa ou registros com fotos.

Mude de paisagem, tire férias com a família (sugiro que você tire férias sempre e, preferencialmente, para um lugar
quente, um ano, e frio no seguinte) e marque com fotos, cartões postais e cartas.

Tenha filhos (eles destroem a rotina) e sempre faça festas de aniversário para eles, e para você (marcando o evento e diferenciando o dia).

Use e abuse dos rituais para tornar momentos especiais diferentes de momentos usuais.

Faça festas de noivado, casamento, 15 anos, bodas disso ou daquilo, bota-foras, participe do aniversário de formatura de sua turma, visite parentes distantes, entre na universidade com 60 anos, troque a cor do cabelo, deixe a barba, tire a barba, compre enfeites diferentes no Natal, vá a shows, cozinhe uma receita nova, tirada de um livro novo.

Escolha roupas diferentes, não pinte a casa da mesma cor, faça diferente.

Beije diferente sua paixão e viva com ela momentos diferentes.

Vá a mercados diferentes, leia livros diferentes, busque experiências diferentes.

Seja diferente.

Se você tiver dinheiro, especialmente se já estiver aposentado, vá com seu marido, esposa ou amigos para outras cidades ou países, veja outras culturas, visite museus estranhos, deguste pratos esquisitos….. em outras palavras.. V-I-V-A. !!!

Porque se você viver intensamente as diferenças, o tempo vai parecer mais longo.

E se tiver a sorte de estar casado(a) com alguém disposto(a) a viver e buscar coisas diferentes, seu livro será muito mais longo, muito mais interessante e muito mais v-i-v-o… do que a maioria dos livros da vida que existem por aí.

Cerque-se de amigos.

Amigos com gostos diferentes, vindos de lugares diferentes, com religiões diferentes e que gostam de comidas diferentes.

Enfim, acho que você já entendeu o recado, não é?

Boa sorte em suas experiências para expandir seu tempo, com qualidade, emoção, rituais e vida..

06
jul
14

FILMES INDICADOS

We Bought a Zoo – Compramos um Zoológico     1. Curtindo a Vida Adoidado (John Hughes) 2. Garota de Rosa Shocking (John Hughes) 3. Clube dos Cinco (John Hughes) 4. Admiradora Secreta (David Greenwalt) 5. Alguém Muito Especial (John Hughes) 6. Mulher Nota 1000 (John Hughes) 7. Gatinhas e Gatões (John Hughes) 8. Namorada de Aluguel (Steve Rash) 9. O Primeiro Ano do Resto de Nossas Vidas (Joel Schumacher) 10. Top Gun (Tony Scott) – o único do Tom Cruise que assisti mais de uma vez. 11. Labirinto – A Magia do Tempo (Jim Henson) 12. Drácula de Bram Stoker (Francis Ford Coppola) 13. Dirty Dancing (Emile Ardolino) 14. Flashdance (Adrian Lyne) 15. Footloose (Herbert Ross) 16. A Dança dos Vampiros (Roman Polanski) – o primeiro filme de vampiros que assisti e não tive medo – assisti qdo era criança 17. Procura-se Susan Desesperadamente (Susan Seidelman) 18. Karate Kid I (John G. Avildsen) 19. Karate Kid II (John G. Avildsen) 20. A Hora do Lobisomem (Daniel Attias) 21. Lua Negra (Eric Red) 22. RocknRolla (Guy Ritchie) 23. Jogos, Trapaças e Dois Canos Fumegantes (Guy Ritchie) 24. Sherlock Holmes (Guy Ritchie) 25. Sherlock Holmes – O Jogo das Sombras (Guy Ritchie) 26. Morte No Funeral (Frank Oz) 27. Invocação do Mal (Jeremy Berg) 28. O Exorcista (William Friedkin) 29. A Profecia (Richard Donner) – desse, original, tenho medo até hj 30. Dois Caipiras Ladinos – O Gordo e o Magro (James W. Horne) 31. Quem Encontra um Amigo, Encontra um Tesouro (Sergio Corbucci) – o primeiro filme legendado que assisti no cinema, quando deveria ter uns 7 ou 8 anos. Com meu pai era: ou assiste legendado, ou não vai comigo ao cinema. 32. Ruas de Fogo (Walter Hill) 33. Risco Duplo (Bruce Beresford) 34. Sexta Feira 13 (até o VI) – (vários diretores diferentes) 35. A Hora do Pesadelo (a série completa) (Vários diretores diferentes) 36. A Maldição de Samantha (Wes Craven) 37. Quadrilha de Sádicos (Wes Craven) 38. Halloween (John Carpenter) 39. Star Wars (série toda) (George Lucas) 40. Closer (Mike Nichols)

 

Quebrando a Banca (um aluno brilhante do MIT é convidado a participar de um grupo de outros estudantes, coordenados por um professor e gênio em estatística – Kevin Spacey -, para aplicar um golpe nos cassinos de Las Vegas, utilizando técnicas de contagem de cartas no jogo de 21. bom filme) 

O Preço do Desafio (Edward James Olmos – indicado ao Oscar – é um dedicado professor  que se emprega numa escola da periferia de Los Angeles para orientar alunos carentes e indisciplinados. apesar de todas as dificuldades, consegue ensinar-lhes cálculo e até formar um grupo para participar pela primeira vez de uma prova nacional de matemática. bonito e inspirador)

Sob Domínio do Medo (Dustin Hoffman é um tímido e estudioso professor de matemática que muda-se com a esposa para o interior da Inglaterra para fugir do caos dos colégios americanos, mas os habitantes locais começam a hostilizá-lo e ele tem que transformar-se num vingador calculista para sobreviver. a violência estilizada de Sam Peckinpah na melhor forma) 

Mentes que Brilham (um menino já sabia ler quando tinha um ano, aos quatro escrevia poesias, agora aos sete pinta quadros e resolve complicados problemas matemáticos. dividido entre a mãe carinhosa que quer que ele seja uma criança normal e a mentora determinada a desenvolver seus talentos, ele procura sua identidade. dirigido por Jodie Foster, é um filme bonito e sensível)

O Quarto de Fermat (quatro matemáticos reconhecidos são convidados para uma misteriosa reunião onde seria resolvido um grande enigma. são levados a uma sala onde terão que resolver diversos desafios para salvar suas vidas. uma ótima ideia original, num engenhoso suspense espanhol)

Rain Man (Tom Cruise é um vendedor ambicioso que descobre no enterro do pai ter um irmão mais velho –  Dustin Hoffman  -, que vive num sanatório, é autista, mas tem uma inteligência matemática prodigiosa. filme supervalorizado do fraco Barry Levinson, que levou quatro Oscars de filme, diretor, roteiro e ator)

Lincoln (2012. biografia de um dos mais emblemáticos presidentes americanos, que em seu mandato lutou pela abolição dos escravos e pelo fim da guerra civil, e acabou assassinado. Daniel Day Lewis encarna Lincoln, num filme que promete amealhar a maior parte dos prêmios da temporada

Contatos Imediatos de Terceiro Grau (1977. depois de um contato com extraterrestres, algumas pessoas comuns e cientistas de todo o mundo se dirigem instintivamente a um local, onde um novo encontro irá acontecer.nunca o cinema foi tão mágico, Spielberg conseguiu tornar reais os extraterrestres, que há muito imaginávamos. impactante e emocionante)

O Império do Sol (1987. Christian Bale é um garoto inglês, vivendo em Pequim durante a segunda Grande Guerra, que é separado dos pais aristocratas durante a conturbada invasão japonesa. ele luta para sobreviver num campo de refugiados. um dos melhores filmes de Spielberg, dirigido com uma fluência rara e emoção à flor da pele. tudo pontilhado pela trilha de John Williams, seu eterno parceiro)

Munique (2005. logo após o assassinato de atletas israelenses durante a Olimpíada de Munique em 1972, a primeira-ministra Golda Meir autoriza uma missão secreta onde cinco agentes irão matar os sequestradores envolvidos. excelente thriller, com ótima recriação de época e suspense constante. mais cinco indicações ao Oscar, incluindo filme e diretor)

MONTY PYTON (COMEDIANTES)

 




Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.