12
dez
14

Gentileza gera Gentileza

e você for às ruas do Rio de Janeiro e perguntar por José Datrino, certamente, a imensa maioria dos cariocas não ligará o nome à pessoa. Mas experimente procurar pela história do Profeta Gentileza e, em troca, receberá dezenas de sorrisos e lembranças.

Nascido em uma família de 11 irmãos no interior de Cafelândia, São Paulo, desde menino Datrino se destacava por seu comportamento atípico para a idade (13 anos): fazia questão de espalhar na escola e aos amigos que “tinha uma missão na Terra”.

Ele só viraria Profeta Gentileza anos depois, na década de 1960, depois do incêndio do Gran Circus Norte-Americano de Niterói (dezembro de 1961), no qual morreram mais de 500 pessoas – a maioria, crianças. No Natal daquele ano, morando no Rio, Datrino disse ter ouvido “vozes astrais” e dirigiu-se ao terreno do circo para plantar um jardim sobre as cinzas.

Ali morou por quatro anos e trabalhou como “consolador voluntário”, confortando com palavras de bondade às famílias das vítimas da tragédia. Recebeu dois apelidos: “José Agradecido” e “Profeta Gentileza”. O último prevaleceu.

Na década seguinte, Gentileza passou a percorrer as ruas da capital fluminense para levar sua palavra de amor, bondade e respeito ao próximo. Era assim em ônibus, praças, pontes, praias, calçadões e até nas apinhadas barcas da travessia Rio-Niterói. Nem todos entediam a mensagem do Profeta. Os mais exaltados o chamavam de “maluco”. Para estes, a resposta estava sempre na ponta da língua: “Sou maluco para te amar e louco para te salvar”.
publicidade

Após uma rápida passagem por Conselheiro Lafaiete, Minas Gerais, Gentileza voltou ao Rio, nos anos de 1980, para dar início ao seu legado: em 56 pilastras do viaduto da Av. Brasil, entre o Cemitério do Caju e o Terminal Rodoviário do Rio de Janeiro, Gentileza preencheu muros com seus escritos sobre o mal-estar da civilização. Para uns textos proféticos, para outros, poesia, as mensagens em tons de azul, verde e amarelo nunca passaram despercebidas. Foram cantadas por músicos como Gonzaguinha e Marisa Monte, citadas em filmes, novelas e trabalhos acadêmicos.

Nos anos de 1990, um susto: os dizeres de Gentileza foram cobertos erroneamente com tinta cinza pela Prefeitura do Rio, que se desculpou. A recuperação só veio em 1999.

Profeta Gentileza na Sapucaí
O Profeta morreu em Mirandópolis, São Paulo, cidade de seus familiares, aos 79 anos, em 1996. Mas seu legado só se expandiu. Em 2000, o professor do Departamento de Arte da Universidade Federal Fluminense (UFF) e coordenador do Movimento Rio com Gentileza, Leonardo Guelman, lançou o livro Brasil: Tempo de Gentileza (Editora da Universidade Federal Fluminense). Em 2009, publicou Univvverrsso Gentileza (Ed. Mundo das Ideias).

Em Mirandópolis, foi criada a primeira ONG da cidade: Gentileza Gera Gentileza, fundada por parentes e amigos do Profeta, e cuja missão é difundir educação e cultura em toda a região.

Em 2001, o Profeta foi homenageado na Sapucaí pela Escola de Samba Acadêmicos do Grande Rio, com direito a desfile de autoria de Joaozinho Trinta. No enredo, a mensagem principal do Profeta: “Gentileza gera gentileza, amor”.

byjfparanaguá

01
out
14

vida saudavel

Yoga:

http://viajeaqui.abril.com.br/materias/national-geographic-novembro-de-2005-edicao-68

http://wwoof.org

http://www.professoresdosucesso.com.br/ele-deixou-a-carreira-de-web-designer-para-montar-um-hostel-em-itacoatiara.html

http://www.dentrodomochilao.com/2014/03/mapa-ecovilas-e-comunidades-sustentaveis-continente-americano-2/

24
set
14

Faculdade / TCC / Mestrado + extras

Curso Mitologia

- http://www.casadosaber.com.br/curso.php?cid=112

- http://www.abrafp.org/filomitogrego.html
ABRAFP/SUBSEDE – São Paulo – Tel. (11) 4063-5416. Atendimento de segunda a sexta das 13 às 18h

- filosofia

- gastronomia

- fotografia

- corte e costura

- livro massagem Ayurvédica

http://books.google.com.br/books?id=XE5GZ71s85AC&printsec=frontcover&hl=pt-BR&source=gbs_ge_summary_r&cad=0#v=onepage&q&f=false

 

 

10
set
14

PROXIMOS CONCURSOS

Passar no concurso da EMTU foi uma grande conquista, muita dedicação, esforço e confiança fizeram com que eu me inscrevesse em um concurso com taxa de inscrição no valor de R$ 114,00 (confesso que quase desisti quando ví o valor), tentei a redução por ser estudante, mas minha solicitação foi indeferida. Paguei o valor cheio e comecei a estudar, fiquei em 12º lugar – o que já era uma vitória pois concorri com outros 350 candidatos. Concurso prestado em 2012 para minha surpresa me chamaram em 2014.

 

outubro-rosa-destaque

 

 

Aqui estou eu na foto com uma parte da equipe…

 

Mas como o tempo urge e a sapucaí é grande,  quero me preparar para o Próximo – daqui uns 3 ou 4 anos quero estar no Rio de Janeiro ou em Brasília…. então bora estudar….

 

DATAPREV – 2014

http://www.pciconcursos.com.br/noticias/dataprev-retifica-novamente-concurso-com-mais-de-4-mil-vagas-de-cadastro-de-reserva

 

 

TI PARA CONCURSO:  http://www.itnerante.com.br/

PRODESP

 

SERPRO – O Serviço Federal de Processamento de Dados
– DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS – R$ 5.597,05

2.3 ANALISTA – ESPECIALIZAÇÃO: DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS
2.3.1 REQUISITOS DE ACESSO: curso de graduação na área de Tecnologia da Informação, reconhecido e concluído em instituição
de ensino superior credenciada pelo MEC; ou curso de graduação em qualquer área de formação, reconhecido e concluído em
instituição de ensino superior credenciada pelo MEC, acrescido de curso de pós-graduação na área de Tecnologia da Informação,
com carga horária mínima de 360 (trezentas e sessenta) horas, fornecido por instituição credenciada pelo MEC.
2.3.2 ATRIBUIÇÕES ESPECÍFICAS: analisar as demandas apresentadas pelas áreas de negócio e propor alternativas de solução
técnica e estratégia de desenvolvimento; elicitar requisitos e criar modelos de uso e de testes de sistemas; elaborar projeto
lógico e físico de dados e de sistemas; definir a arquitetura de softwares e de sistemas; especificar unidades de implementação
de software; elaborar documentação relativa às etapas de desenvolvimento de sistemas; planejar, elaborar e ministrar
treinamentos relativos a sistemas de informação, ferramentas de acesso e manipulação de dados; selecionar, implementar e
internalizar novas tecnologias de desenvolvimento; prestar assessoramento técnico no que se refere a prazos, recursos e
alternativas de desenvolvimento de sistemas; especificar a manutenção de softwares e de sistemas; manter os sistemas em
produção, avaliando seu desempenho e, quando necessário, propondo medidas de correção dos desvios; planejar e administrar
componentes reusáveis e repositórios; certificar e inspecionar modelos e códigos de sistemas; e elaborar e gerenciar projetos de
sistemas e software.

1.2.1.1 CONHECIMENTOS BÁSICOS
LÍNGUA PORTUGUESA (PARA TODAS AS ESPECIALIZAÇÕES DO CARGO DE ANALISTA E PARA TODAS AS QUALIFICAÇÕES DO
CARGO DE TÉCNICO)
1 Compreensão e interpretação de textos de gêneros variados. 2 Reconhecimento de tipos e gêneros textuais. 3 Domínio da
ortografia oficial. 3.1 Emprego das letras. 3.2 Emprego da acentuação gráfica. 4 Domínio dos mecanismos de coesão textual. 4.1
Emprego de elementos de referenciação, substituição e repetição, de conectores e outros elementos de sequenciação textual. 4.2
Emprego/correlação de tempos e modos verbais. 5 Domínio da estrutura morfossintática do período. 5.1 Relações de
coordenação entre orações e entre termos da oração. 5.2 Relações de subordinação entre orações e entre termos da oração. 5.3
Emprego dos sinais de pontuação. 5.4 Concordância verbal e nominal. 5.5 Emprego do sinal indicativo de crase. 5.6 Colocação
dos pronomes átonos. 6 Reescritura de frases e parágrafos do texto. 6.1 Substituição de palavras ou de trechos de texto. 6.2
Retextualização de diferentes gêneros e níveis de formalidade. 7 Correspondência oficial (conforme Manual de Redação da
Presidência da República). 7.1 Adequação da linguagem ao tipo de documento. 7.2 Adequação do formato do texto ao gênero.

GESTÃO PÚBLICA (PARA TODAS AS ESPECIALIZAÇÕES DO CARGO DE ANALISTA E PARA TODAS AS QUALIFICAÇÕES DO CARGO
DE TÉCNICO)
1 Organização da Administração Pública no Brasil a partir da Constituição federal de 1988. 1.1 Administração direta e indireta:
diferenças entre autarquias, fundações, empresas públicas e sociedades de economia mista. 1.2 Princípios constitucionais da
administração pública: legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência. 2 Serviços públicos. 2.1 Conceito amplo
e restrito de serviço público. 2.2 Classificação: serviços gerais e individuais. 2.3 Serviços delegáveis e indelegáveis. 2.4 Serviços
administrativos, sociais e econômicos. 2.5 Serviços próprios e impróprios

ESTATUTO SOCIAL DO SERPRO (PARA TODAS AS ESPECIALIZAÇÕES DO CARGO DE ANALISTA E PARA TODAS AS
QUALIFICAÇÕES DO CARGO DE TÉCNICO)
1 Decreto nº 6.791/2009. 1.1 Natureza e finalidade. 1.2 Conselho Diretor: composição e competências. 1.3 Diretoria: composição
e competências. 1.4 Conselho Fiscal: composição e competências. 1.5 Auditoria Interna. 1.6 Organização interna e do pessoal.
(Disponível no endereço eletrônico https://www.serpro.gov.br/)

CÓDIGO DE ÉTICA E DE CONDUTA EMPRESARIAL DO SERPRO (PARA TODAS AS ESPECIALIZAÇÕES DO CARGO DE ANALISTA
E PARA TODAS AS QUALIFICAÇÕES DO CARGO DE TÉCNICO)
1 Considerações. 1.1 Componentes estratégicos. 1.2 Princípios éticos. 1.3 Código de conduta empresarial.
(Disponível no endereço eletrônico https://www.serpro.gov.br/)

RACIOCÍNIO LÓGICO (PARA O CARGO DE TÉCNICO COM QUALIFICAÇÃO EM OPERAÇÃO DE REDES / PROGRAMAÇÃO E CONTROLE
DE SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E PARA O CARGO DE ANALISTA COM ESPECIALIZAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DE
SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO / DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS / ENGENHARIA ELÉTRICA / SUPORTE TÉCNICO)
1 Estruturas lógicas. 2 Lógica de argumentação: analogias, inferências, deduções e conclusões. 3 Lógica sentencial (ou
proposicional). 3.1 Proposições simples e compostas. 3.2 Tabelas-verdade. 3.3 Equivalências. 3.4 Leis de De Morgan. 3.5
Diagramas lógicos. 4 Lógica de primeira ordem. 5 Princípios de contagem e probabilidade. 6 Operações com conjuntos. 7
Raciocínio lógico envolvendo problemas aritméticos, geométricos e matriciais.
ANALISTA – ESPECIALIZAÇÃO: DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS
1 Segurança da informação. 1.1 Confiabilidade, integridade e disponibilidade. 1.2 Mecanismos de segurança: criptografia,
assinatura digital, garantia de integridade, controle de acesso e certificação digital. 1.3 Gerência de riscos: ameaça,
vulnerabilidade e impacto. 1.4 Políticas de segurança: NBR ISO/ IEC 17799, NBR ISO/IEC 27001:2006, NBR ISO/IEC 15408 e
políticas de senhas. 2 Processo. 2.1 Padrões (CMMI, MPS/BR, NBR ISO/IEC 12207 e NBR ISO/IEC 9126). 2.2 Orientado a reuso. 2.3
Modelos Ciclos de Vida. 2.4 Cascata, Iterativo, Ágil e Formal (exemplos: RUP, XP, TDP, DDP, Scrum). 2.5 Projetos: iniciação,
planejamento, execução, monitoramento e controle, encerramento. 2.6 Modelos de gestão: bazar, catedral e colaborativo
(exemplos: PMBOK e outros), estimativas (Análise de Pontos de Função). 3 Tecnologia. 3.1 Banco de dados. 3.2 Banco de dados
relacional em plataforma baixa, MySQL em Linux, PostgreSQL em Linux, Oracle em Linux, ADABAS e XML. 3.3 Metodologias ágeis
de desenvolvimento: Scrum, XP, TDD, Modelagem Ágil, DDD, Kanben. 3.4 Arquitetura de banco de dados: relacional, hierárquico,
rede, lista invertida e orientado a objetos. 3.5 Servidores de Web e de aplicação: Zope, Jboss, Apache e Tomcat. 3.6 Linguagens
de implementação de regras de negócio: orientada a objeto (Java, Javascript, Python, PHP, Ruby, Objective C e C++) e procedural
(Natural, Cobol e C). 3.7 Interface Web: GIMP, Ajax, Padrões Web para interatividade, animações e aplicações offline. CSS, SVG,
SMIL, XMLHttpRequest, WebRunners (XULRunner, Prism, bibliotecas e aplicações para tradução de aplicações desktop para Web).
3.8 Ferramentas de diagramação e desenho e Engines de templates Web. 3.9 Frameworks: EJB, JSF, Hibernate, Tiles, Struts,
Eclipse, Objective C Plone, GTK, QT e Frameworks integradores (Framework Demoiselle). 3.10 Linguagem de modelagem: UML
2.x, BPM e BPMN. 3.11 Linguagem de implementação banco de dados: banco físico, lógico e conceitual. 3.12 Linguagens
procedurais embarcadas e SQL/ANSI. 3.13 Tecnologia de desenvolvimento móvel: Android (view e viewgroup, tipos de
componentes de uma aplicação, arquitetura, projeto e desenvolvimento), IOS (views, navegação, ciclo de vida de objetos) e
Windows Phone, Banco de Dados SQLite. 4 Engenharia de Software. 4.1 Engenharia de requisitos, gestão de requisitos, análise e
projeto, implementação, testes (unitários automatizados, funcionais, não funcionais e outros), homologação e gestão de
configuração e ISO/IEC 14598-3. 5 Arquitetura. 5.1 Padrões de projeto. 5.2 Padrões de criação (Singleton, Prototype etc.), padrões
estruturais (Adapter, Facade etc), padrões comportamentais (Command, Iterator etc.) e padrões GRASP (Controler, Expert etc.).
5.3 Tecnologia de mercado: JSE, JME e JEE. 5.4 Service-Oriented Architeture: Workflow, Web Services, Mensageria e CORBA. 5.5
Linhas de Produtos: domínio de componentes, criação de componentes e ciclo de vida de componentes. 6 Tópicos Avançados. 6.1
Arquitetura e desenvolvimento em nuvem. 6.2 Inteligência computacional, Business Intelligence. 6.3 Sistemas de suporte a
decisão e gestão de conteúdo. 6.4 Arquitetura e análise de requisitos para sistemas analíticos, ferramentas ETL e OLAP. 6.5
Técnica de modelagem dimensional e otimização de bases de dados para BI, georeferenciamento, programação embarcada
(Android e IOS). 6.6 Banco de dados distribuído, programação distribuída, processamento em GRID. 6.7 Gestão eletrônica de
documentos, XML como representação. 6.8 Programação orientada a aspectos e NBR ISO/IEC 26300/ ISO 32000-1:2008.

09
set
14

Pessoas & Personagens – Exemplos a seguir

Lev Nikolayevich Tolstoi, mais conhecido em português como Leon, Leão ou Liev Tolstoi foi um escritor russo.

Junto a Dostoiévski, Turgueniev, Gorki e Tchecov, Tolstoi foi um dos grandes mestres da literatura russa do século XIX. Suas obras mais famosas são Guerra e Paz, sobre as campanhas de Napoleão na Rússia, e Anna Karenina, onde denuncia o ambiente hipócrita da época e realiza um dos retratos femininos mais profundos e sugestivos da Literatura.1

Morreu aos 82 anos, de pneumonia, durante uma fuga de sua casa, buscando viver uma vida simples.

Conversão[editar | editar código-fonte]
Seguindo ao pé da letra a sua interpretação dos ensinamentos cristãos, Tolstoi encontrou o que procurava, cristalizando-se então os princípios que norteariam sua vida a partir daquele momento.1

O cristianismo do escritor recusou a autoridade de qualquer governo organizado e de qualquer igreja. Criticou também o direito à propriedade privada e os tribunais e pregou o conceito de não-violência. Para difundir suas ideias Tolstoi dedicou-se, em panfletos, ensaios e peças teatrais, a criticar a sociedade e o intelectualismo estéril. Tais ideias postas tão explicitamente causaram confusão nos fãs do famoso escritor e influenciariam um importante admirador: Gandhi, nesta época ainda na África.

Após sua “conversão”, Tolstoi deixou de beber e fumar, tornou-se vegetariano e passou a vestir-se como camponês. Jaime de Magalhães Lima que visitou e correspondeu-se com Tolstoi escreveu: “Leão Tolstoi foi um adepto e um apóstolo do vegetarismo. E não é pouco nem insignificante que um tal espírito e tão sublimado coração perfilhasse e praticasse essa doutrina, que a inércia moral e o poder do vício desprezam ou escarnecem na cegueira própria da sua particular estreiteza.”3 Convencido de que ninguém deve depender do trabalho alheio passou a limpar seus aposentos, lavrar o campo e produzir as próprias roupas e botas. Suas ideias atraíram um séquito de seguidores, que se denominavam “tolstoianos”. Decidiu abrir mão de receber os direitos autorais dos livros que viria a escrever, só voltou a querer utilizar este dinheiro quando precisou angariar fundos para transportar para o Canadá uma comunidade de camponeses perseguidos pelo governo.1

Tolstoi chegou a ser vigiado pela polícia do czar. Devido a suas ideias e textos, foi excomungado pela Igreja Ortodoxa russa, em 1901. Alguns de seus amigos e seguidores foram também exilados. Tolstoi somente não foi preso porque era adorado em todo o mundo como um dos maiores nomes da arte de seu tempo.

Tolstoi, porém, não conseguia alcançar a simplicidade em que acreditava. Sua família, especialmente a mulher Sophia, cobrava-lhe os luxos e riquezas aos quais estavam acostumados. Os filhos davam razão a mãe, a quem Tolstoi amava e que ameaçava se matar quando o escritor fazia menção de abandonar a casa.

Sophia, que havia lhe dedicado a vida, cobrava que o escritor deixasse para ela, em testamento, os direitos autorais das obras que fez na fase final de sua vida. Tolstoi, por sua vez, elaborou um testamento secreto, no qual passaria todos os direitos autorais a um tolstoiano de nome Chertkov, que tornaria sua obra pública.

Aos 82 anos de idade, Tolstoi decide, enfim, fugir de casa e abandonar a família para largar aquela vida na qual ele não mais acreditava,para levar uma vida simples e feliz sem riqueza.

A busca pelo natural[editar | editar código-fonte]
Apesar de afirmar ter-se convertido no último período de sua vida e de renegar seus trabalhos mais famosos, encontram-se nestes mesmos textos diversas referências sobre a busca do autor por uma vida simples e próxima à natureza. Segundo o escritor George Woodcock em “A História das ideias e movimentos anarquistas”, em todos os romances que Tolstoi escreveu quando mais novo, ele “considera a vida tanto mais verdadeira quanto mais próxima da natureza”.

Vários foram os personagens criados nesta época que representavam o ideal de vida simples e natural. Em “Os Cossacos” são os camponeses meio selvagens de uma área remota do Cáucaso; Em Guerra e Paz é o personagem Platão que é descrito no livro como a personificação da verdade e da simplicidade: “Suas palavras e ações brotam dele com a mesma espontaneidade que o aroma brota da flor”. Em Anna Karenina outro camponês, também chamado Platão, é o símbolo desta aspiração de Tolstoi.

Ainda antes, na infância, Tolstoi alimentava, junto aos irmãos, um sonho de fraternidade total. Eles acreditavam que o círculo fraterno que formavam poderia ser expandido e englobar a humanidade inteira, eliminando todos os problemas. O local onde esta utopia foi idealizada, sob a sombra de uma árvore em um bosque da Rússia, é o local onde foi enterrado Tolstoi, conforme ele pedira, e também mais um seu irmão.

27
ago
14

Sites para estudar Ingles *

http://www.inglesnapontadalingua.com.br/2014/08/por-que-washington-dc.html

27
ago
14

Half Bike – Soluções para Mobilidade Urbana

 

Kolelinia




Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.